revoluçao_do_coraçao

Ele fez tudo por tudo para a conquistar mas o mundo não estava ainda preparado para ele.

O meu sobrinho conta apenas cinco anos mas faz seis no Verão e já é quase Verão. Aos dez vai casar!

O feriado do 25 de Abril marca a data revolucionária e libertadora deste país e marca desde este último, a véspera do primeiro desgosto amoroso do JB.

Foi o dia em que conheceu uma rapariga que arrebatou o seu coração com uns olhos azuis de céu. Com quatro anos de experiência de vida a mais, ela deu-lhe a volta à cabeça com indiferença sobre os seus nobres sentimentos.

Ele não deixou de lutar corajosamente até ao dia seguinte. Foi ao cinema com ela e até levou as suas próprias pipocas. O filme, Os Marretas, era para a idade dela mas ele até percebeu a história. Depois seguiu-se o refrescante lanche onde degustaram ambos o sabor a morango do sorvete, pelo menos até onde conseguiram comer. Depois seguiu-se a confecção de um bolo caseiro com a ajuda da tia, está claro. Posso afirmar que se saíram muito bem nesta parte.

A experiência foi de tal ordem marcante que o rapaz ao fim da tarde já afirmava que tinha duas namoradas, tendo inclusive esquecido uma antiga. Haviam aqui dois problemas, sendo que um foi de fácil resolução e aceitação: o primeiro é que uma das suas anunciadas namoradas era a minha. Problema resolvido na hora numa conversa de homem para homem. O segundo problema, mais bicudo, é que a menina dos olhos azuis não estava na mesma onda que o Don Juan.

Ele não baixou os braços e ao ouvir as sábias palavras do avô que lhe ia dizendo que tinha de falar primeiro com o pai dela, interrogou: e onde está ele?

- Queres falar com ele?
- Sim! – responde do alto dos seus cinco anos, quase seis.

A tia fez a ligação e assim que ele pegou no telefone afirmou convicto: Quero casar!

Sogro: Queres falar?
JB: Quero casar com ela!
Sogro: queres casar? Oh rapaz ainda és muito novo.
JB: Eu tenho cinco anos e vou fazer seis no Verão! Eu vou ter muitos trabalhos para comprar vestidos e coisas da Violeta (desenhos animados que ela gosta).
Sogro: Tens de falar com ela. Ela é que sabe!

Bom, o que se passou foi que ela lhe disse que não e ainda por cima nem um beijo de despedida lhe deu. Embora seja já um homem de convicções fortes, desta vez não correu bem. Outras batalhas virão que irá vencer certamente.

Nessa noite, dormiu com o coração partido e sonhou com ela. Sonhou que estavam num jardim e que lhe dava uma flor.
Se calhar era um cravo…

 

Comments


Add Comment